Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2008

T-fixo da CGD

 

Tenho um crédito habitação na CGD e estou no plano T-fixo.

 

A ideia deste plano é manter a prestação fixa e aumentar ou diminuir o prazo do empréstimo consoante o aumento ou diminuição da taxa Euribor.

 

O processo é simples: é contratado um prazo inicial para o empréstimo e se a taxa subir, esse prazo é alargado automaticamente até um limite de 50 anos. Se a subida na taxa for tal que implique uma subida acima dos 50 anos, então a prestação aumenta.

 

O processo inverso também deveria ser simples: se a taxa subiu a ponto que implicou a subida da prestação então, quando a taxa descer, esperava-se que descesse primeiro a prestação para o valor inicial contratado (ou que se aproximasse dele) e só depois que o prazo se aproximasse do inicial. Afinal, o objectivo deste plano é tentar ao máximo manter a prestação num valor confortável para o cliente. Esta é, do meu ponto de vista, a interpretação que se faz da leitura do contrato.

 

O que se passa é que a Caixa Geral de Depósitos não aplica o processo desta forma. Quando a taxa desce, a prestação mantém-se no valor que estiver até o prazo inicial ser alcançado. Só depois a prestação irá descer até ao valor contratado inicialmente.

 

Percebi isto, quando fiz uma amortização e verifiquei que a prestação não desceu (tinha subido porque, com a subida da Euribor, o limite do prazo já tinha sido alcançado).

 

A própria gestora do balcão, quando confrontada, disse-me que, inicialmente, ela própria pensava que o procedimento era o que eu também pensava que acontecesse, mas que afinal não...

 

A mim o que me parece é que isto é uma manobra da CGD para obter mais dinheiro neste momento de crise à custa do não cumprimento do contrato do plano T-Fixo...

 

Felizmente, para mim, isto não me afecta. A prestação continua num valor aceitável e estou a pagar a casa mais rapidamente. Na próxima revisão da taxa, o valor deverá descer... Mas para os cliente que viram a prestação subir isto pode ser um sufoco...

 

Que plano de crédito usa?
( surveys)
publicado por atirador às 13:21
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Rita Rocha a 19 de Maio de 2009 às 17:14
Boa tarde,

Acabei de ler a sua experiência com o T-Fixo da CGD. Eu estou a ponderar optar pelo mesmo produto, no entanto, a informação que me prestaram na CGD não vai de encontro ao que relata. O que me disseram é que a prestação não sofre qualquer tipo de alteração e o aumento ou diminuição do prazo apenas é calculado no final do prazo inicial. também me disseram que as amortizações incidem na prestação e não no prazo. Qual é a sua opinião?
Rita Rocha
De atirador a 19 de Maio de 2009 às 17:56
Infelizmente, aquilo que dizem ao balcão é praticamente irrelevante no que diz respeito a detalhes.

Eu continuo no T-Fixo e acho que fiz uma boa escolha (o problema é com os bancos em geral e não com este plano em particular).

Para terem uma ideia, a prestação não baixou para o valor contratado inicialmente mesmo depois da amortização e depois da revisão da taxa. Tive de enviar uma carta para a central (no balcão, não resolvem nada "são operações feitas na central") para me devolverem o valor cobrado a mais e corrigirem a situação.

"O que me disseram é que a prestação não sofre qualquer tipo de alteração e o aumento ou diminuição do prazo apenas é calculado no final do prazo inicial."
Não percebi isto. Que prazo inicial? O prazo (e a prestação) são recalculados em todas as revisões da taxa. Se o prazo exceder os 50 anos, a prestação vai subir.

" também me disseram que as amortizações incidem na prestação e não no prazo."
Isto não faz sentido também (a não ser que seja um plano diferente do meu). A amortização só se reflecte na prestação se esta tiver subido acima do contratado inicialmente. Se não, reflecte-se apenas no prazo. A ideia do T-Fixo é precisamente essa: manter a prestação fixa num valor confortável para o cliente e aumentar ou diminuir o prazo com as flutuações da taxa (e amortizações).

Infelizmente, como disse, o pessoal dos balcões é muitas vezes incapaz de informar correctamente. Da última vez que lá fui, tive de dizer à pessoa que me atendeu qual o mês a que respeitava a revisão da taxa...

A minha sugestão é que coloquem todas as dúvidas mesmo que parecem coisas óbvias e se continuarem com dúvidas ou se a explicação não parecer muito segura peçam para chamar o responsável do balcão (normalmente é alguém mais capaz...)
De Carlos S. a 22 de Fevereiro de 2011 às 00:24
Boa noite

Também tenho um empréstimo com T-Fixo na CGD, a mim disseram-me que as amortizações incidem no prazo e não se relectem na prestação.
Tou a pensar em fazer uma amortizaçõ, vale a pena?
Se alguém já fez pode dar-me +- os valores para pensar na situação?
Obrigado

Comentar post

.analytics

.RSS

Subscribe in a reader

.adsense

.pesquisar

 

.mais sobre mim

.posts recentes

. What we've got here is a ...

. Qual era mesmo a notícia?

. PR,DN,CM,LOIC,PJ

. Puta que os pariu

. Um bocado confuso, não?

. Leva, para onde?

. Internet não é World Wide...

. Nós por cá... o Citibank ...

. Cientista desmente custos...

. T-fixo da CGD

. Citibank Portugal: Fim

. OqueéoPIN?

. Parajornalista

. Jornalistas no pódio das ...

. Citibank Portugal 3

. Citibank listagem de recl...

. Citibank Portugal 2

. Escrita das notícias "onl...

. Citibank Portugal

. Gustavo, Gustav ou "Gusta...

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
29

.arquivos

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags